QUINTA DO CRASTO VINHA MARIA TERESA

A Vinha Maria Teresa, cujo nome é uma homenagem à primeira neta de Constantino de Almeida (fundador da Quinta do Crasto), é uma vinha centenária e uma das mais antigas da Quinta do Crasto. Apesar da baixa produtividade de uma Vinha Velha, conseguimos com as uvas desta vinha níveis elevadíssimos de concentração que nos permitem obter um vinho muito complexo.

More details

QCMT
Novos Produtos

195,00 €

- +

Comparar

Adicionar à Lista de desejos

 
Mais informação

VINHA MARIA TERESA

 

A Vinha Maria Teresa, cujo nome é uma homenagem à primeira neta de Constantino de Almeida (fundador da Quinta do Crasto), é uma vinha centenária e uma das mais antigas da Quinta do Crasto. Apesar da baixa produtividade de uma Vinha Velha, conseguimos com as uvas desta vinha níveis elevadíssimos de concentração que nos permitem obter um vinho muito complexo. O vinho Vinha Maria Teresa é apenas engarrafado em anos que se atinge um alto nível de qualidade e sempre em quantidades muito limitadas.

 

O Projeto "PatGen Vineyards" desenvolvido de forma a identificar a totalidade das castas que fazem parte da Vinha Maria Teresa permite-nos a reposição de videiras mortas por variedades geneticamente idênticas, perpetuando desta forma o "terroir" e o "field blend" desta vinha única. Até ao momento já foram identificadas 45 castas diferentes nesta vinha com 4,7 hectares.

Para muitos apreciadores, beber um Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa é um verdadeiro privilégio.

Desde a sua primeira edição, em 1998, o Vinha Maria Teresa já conquistou o estatuto de um dos grandes vinhos portugueses tendo vindo a receber os maiores reconhecimentos na imprensa nacional e internacional.

Características

Castas - Vinha Velha (vinha antiga onde a plantação de castas foi aleatória e diversificada, sendo possível encontrar um número elevado de castas diferentes – cerca de 30).
Sistematização do terreno - Socalco
Idade da vinha - Centenária
Exposição - Nascente
Solo - Xisto
Denominação de Origem - Douro

Tecnologia de Vinificação

Após uma pisa num lagar tradicional, as massas são transferidas para uma cuba de aço inox aberta com pisa automática, onde fermentam durante uma semana com temperatura controlada.

Envelhecimento

Em barricas novas de carvalho francês e americano.

 

FICHAS TÉCNICAS

2011 / 2009 / 2007 / 2006 / 2005 / 2003

 

PRÉMIOS

VINHOS DE PORTUGAL 2015 - JOÃO PAULO MARTINS
Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa 2011 - 18,5 pontos

REVISTA DE VINHOS - GRANDES TINTOS DO DOURO 2014
Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa 2011 - 19 pontos

ESSÊNCIA DO VINHO 2009
1.º Lugar – Vinhos Tintos - Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa 2007

REVISTA DE VINHOS 2009
Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa 2007 – Prémio Excelência

RANKING 18 GRANDES TINTOS DO DOURO
Revista Prazeres da Mesa - 1º lugar - Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa 2001

OS 100 MELHORES VINHOS INTERNACIONAIS
Revista Prazeres da Mesa - 1º lugar - Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa 2001

DECANTER MAGAZINE WORLD WINE AWARDS 2004
Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa 2001 – Gold Medal

WINE SPECTATOR
2009 - 93 pontos
2007 - 95 pontos
2006 - 93 pontos
2005 - 96 pontos
2003 - 92 pontos
2001 - 93 pontos
1998 - 87 pontos

ROBERT PARKER
2011 - 96 pontos
2009 - 90 pontos
2007 - 93 pontos
2006 - 91 pontos
2005 - 94 pontos
2003 - 96 pontos
2001 - 95 pontos

30 Outros produtos da mesma categoria

Comparar 0